Viagem de campo dos alunos da Biologia para a Ilha do Cardoso
Viagem de campo dos alunos da Biologia para a Ilha do Cardoso
Quinta-Feira - 14 de setembro de 2017

No dia 17 de agosto, 52 alunos do Curso de Ciências Biológicas da FHO embarcaram para mais uma viagem de campo. Desta vez o destino foi a Ilha do Cardoso, localizada no município de Cananéia/SP. O Parque Estadual da Ilha do Cardoso é uma Unidade de Conservação e abriga um importante remanescente de Mata Atlântica, que vai do ambiente costeiro e estuarino, a belas restingas e manguezais.

É nesta maravilhosa Ilha que vivem alguns animais raros para a região, como o jacaré-do-papo-amarelo e o papagaio-de-cara-roxa, além de várias espécies emblemáticas para a conservação, como os queixadas, cachorro-do-mato, jaguatirica, onça parda e a jacutinga. Não dá para esquecer também, que a região abriga importantes populações do golfinho cinza e é um centro de estudos para a realização de diversas pesquisas científicas.

Nossos alunos puderam conhecer e mergulhar neste ambiente, realizando diversas atividades de estudo, como levantamento da vegetação, trilhas e reconhecimento de espécies marinhas que vivem no costão rochoso. Também conheceram de perto o importante ecossistema do manguezal, local de reprodução para diversas espécies de aves e organismos marinhos, como destacou a aluna do matutino Ana Christina Barbosa: "Tive o privilégio de aprender na prática, o que fortalece ainda mais o conhecimento adquirido em aula, sobre vegetações, como a da restinga, o ecossistema do Manguezal e a vida no Costão Rochoso, ambientes com influência marinha que costumam estar longe da nossa realidade e que já foram bastante devastados pela ação do homem. Além disso, estar em grupo e se relacionar com pessoas que não são do meu convívio é sempre muito importante, pois aprendo a ser mais tolerante e me colocar no lugar do outro".

Para o aluno Jefferson Camargo, do período noturno, a viagem superou todas as expectativas "Ter vivido essa experiência me fez ter mais certeza que a biologia é o que eu quero para a minha vida. Ter colocado a parte teórica em prática foi fantástico e o contato com as Noctilucas (organismos unicelulares bioluminescentes) foi sensacional e lindo. Quando vi os peixes pulando e a água brilhando, me encantei com aquilo. A viagem foi maravilhosa".

Os futuros biólogos ficaram alojados por três dias no Núcleo Marujá, uma comunidade de caiçaras pescadores que vivem da pesca e do turismo, contribuindo também para a troca de experiências culturais entre a comunidade e os estudantes.

Acompanhe nas Redes Sociais

Com quem você deseja falar?

Fundação Hermínio Ometto

Av. Dr. Maximiliano Baruto, 500

Jd. Universitário | Araras - SP

CEP: 13607-339

(19) 3543-1400

Clima em Araras

Quinta-feira
32°C
19°C
Chuva: 90% (10 mm)

Como Chegar