Rondon SP: alunos e professores da FHO relatam experiências em Operação realizada em Diadema e Taquarivaí
Terça-Feira - 04 de fevereiro de 2020

Mais uma edição do Projeto Rondon SP chegou ao fim deixando saudade e muito aprendizado aos alunos e professores da FHO | Fundação Hermínio Ometto que promoveram atividades em Diadema (SP) e Taquarivaí (SP), de 20 a 24 de janeiro. Realizado pelo Instituto Projeto Rondon SP, a iniciativa tem como objetivo promover a integração universitária com municípios, buscando o desenvolvimento e a defesa da cidadania e contribuindo, assim, para a formação acadêmica dos estudantes.

Acompanhados dos professores Valdenilson José Zorél e Ligia Lopes Devoglio, os alunos da FHO, Maria Tereza Antunes Cordeiro (Engenharia de Produção), Kelvin Walter Praxedes e Nathalia Martins (Enfermagem), Laura Hirsberg e Letícia Finhane de Paula (Psicologia) e Fernanda Caroline Pinheiro Lú e Gustavo Saravali Garcia (Biologia), integraram as equipes da Operação, juntamente com representantes de outras instituições de ensino superior como a Universidade de São Paulo (USP), Universidade Metodista de São Paulo (UMESP), Universidade de Santo Amaro (UNISA) e Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ).

Durante o período em que estiveram nas cidades, as equipes promoveram diversas oficinas junto à comunidade visando o compartilhamento de saberes e a formação de agentes multiplicadores. Assuntos como empregabilidade, saúde bucal, qualidade de vida do idoso e saúde da criança e da mulher foram discutidos junto ao público.

A sustentabilidade também ganhou espaço na programação, com a discussão de temas como educação ambiental, reciclagem, empreendedorismo sustentável, direitos humanos e cidadania e os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, inclusos na Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). Além disso, práticas de compostagem e criação de hortas escolares e de plantas medicinais também envolveram os munícipes.
Satisfeitos com os resultados e aprendizados da Operação, nossos alunos relatam brevemente a experiência:

"Foram cinco vivenciando diversas situações que nos fazem refletir sobre quem somos, quem queremos ser, qual é nosso papel na sociedade e como estamos contribuindo para modifica-la, entre tantas outras questões. O Rondon nos desafia e proporciona espaço para repensarmos nossos atos, mudarmos e contribuirmos. Nos faz estar longe de casa, mas nos sentirmos em casa, com pessoas totalmente diferentes e que nos tiram do eixo. Gostaria que todos, ou a grande maioria, pudesse viver essa magia e intensidade que o projeto nos proporciona."

Laura Hirsgberg, aluna de Psicologia e integrante da equipe do Rondon SP em Diadema (SP).

"O Projeto Rondon me proporcionou um olhar diferente sobre a vida. Me fez acreditar que podemos fazer do futuro um lugar melhor. Me deu gás para lutar pelos meus ideais, para ajudar o planeta e mostrou-me que sempre há algo a fazer. O projeto me transformou em outra pessoa, que eu nunca seria se não tivesse passado por essa experiência incrível. Além disso me deu a oportunidade de fazer amizades incríveis, com pessoas de diversos cursos e instituições, diferentes saberes, que foram essenciais nessa evolução e que vou guardar no meu coração para sempre. Nenhuma palavra irá descrever a imensidão do amor, gratidão e a plenitude que é ser um rondonista. Agradeço a oportunidade e aconselho aos meus colegas que tem a mesma vontade a irem atrás deste sonho!"

Kelvin Walter Praxedes, aluno de Enfermagem e integrante da equipe do Rondon SP em Diadema (SP).

"Participar do Projeto Rondon me trouxe diferentes reflexões sobre insegurança, medo, encorajamento, estranhamento, acolhimento, fragilidades e diálogo. Era um sonho, agora se fez real. Nem de longe imaginei vivenciar tudo o que aconteceu, o quanto eu iria aprender e o quanto desconhecidos se tornariam companheiros. Esta extensão universitária trouxe luz à questionamentos e evidenciou quão importante são as construções em conjunto. Poder vivenciar esses momentos reforçou em mim a percepção do que podemos desenvolver coletivamente; sobre o quanto elaborar algo sozinho pode ser amedrontador e que a composição entre os diferentes é o facilitador de construções significativas, que vão resultar em agentes transformadores. Por fim, sou muito grata pela oportunidade de estar lá".

Fernanda Caroline Pinheiro Lú, aluna de Biologia e integrante da equipe do Rondon SP em Diadema (SP).

"Participar do Rondon foi uma das melhores experiências da minha vida. Ver um grupo de jovens saírem de suas casas com o único propósito de ajudar àquela população, é um gesto altruísta que nos faz crer que ainda há esperança na humanidade. Passar uma semana com pessoas tão diferentes, nos faz voltar para casa com uma bagagem cheia de conhecimentos diversos, que, com certeza, enriquecem nossa vida. A palavra que define essa experiência para mim é gratidão. Gratidão pelos amigos, pelos ensinamentos, pelo conhecimento adquirido e até mesmo pelos obstáculos que apareceram no caminho. Voltei para casa com a sensação de dever cumprido, com lágrimas no rosto pelos amigos que fiz, e pelo trabalho lindo que realizamos. A Nathália de hoje não é a mesma da que saiu de Araras para realizar um sonho. Cresci, evolui, aprendi a lidar com as dificuldades, a respeitar pessoas tão diferentes de mim, e por último, mas não menos importante: aprendi que não somos nada sem amigos para nos ajudar. Obrigada FHO por me proporcionar tudo isso. Estou muito feliz por ter representado essa faculdade tão querida por mim, assim como a Enfermagem, nessa operação".

Nathália Martins, aluna de Enfermagem e integrante da equipe do Rondon SP em Taquarivaí (SP).

"Voltei do Rondon completamente inundada de amor e agradecimento. Fui pensando que ia ser algo e chegando lá tudo foi se desconstruindo e reconstruindo. Conheci pessoas maravilhosas, dispostas a ajudarem a cidade em que estávamos com muito carinho e companheirismo. O trabalho em equipe foi indescritível e quando atingíamos a população ganhávamos o dia. O envolvimento e laços criados lá são para sempre. Espero que o projeto continue e que eu consiga contribuir para isso".

Letícia Finhane De Paula, aluna de Psicologia e integrante da equipe do Rondon SP em Taquarivaí (SP).

Fotos: Arquivo Pessoal / Mauro Pedroso

Acompanhe nas Redes Sociais

Com quem você deseja falar?

Fundação Hermínio Ometto

Av. Dr. Maximiliano Baruto, 500

Jd. Universitário | Araras - SP

CEP: 13607-339

(19) 3543-1400

Clima em Araras

Como Chegar

Central de atendimento Central de Atendimento - FHO
Precisa de ajuda? Fale com um atendente